Artes Visuais

Um Ponto ao Sul

de Marta Biavaschi, documentário,
video digital, 5 min, 2011


Sinopse

Vídeo realizado a partir da instalação homônima da artista plástica Maria Lúcia Cattani com composição e execução musical de Celso Loureiro Chaves realizada no Salão Mourisco da Biblioteca Pública do Estado do Rio Grande do Sul.

Saiba mais / More info
A Casa da Casa

de Marta Biavaschi, videoinstalação, curta digital, 6 min, loop, 2011


Sinopse

Videoinstalação a partir do universo da obra do artista Eduardo Haesbaert como um desdobramento de sua poética.

Saiba mais / More info
Dédale

de Pierre Coulibeuf, ficção, media, 35mm, 26 min, 2009. Comissionado pela Fundação Iberê Camargo


Sinopse

A forma particular – labiríntica – do prédio que Álvaro Siza concebeu para a Fundação Iberê Camargo, inspira a própria forma de Dédale*. No filme, esse prédio representa uma mise en abyme [imagem idêntica representada no interior de outra]. A obra de Iberê Camargo aparece, nesse lugar, como um núcleo vivo, um “núcleo em expansão”, para fazer referência ao título de um quadro de Camargo; esse núcleo extrapola as paredes do prédio, contamina e intensifica outros lugares, outros espaços, numa sensível relação com as obras do pintor.

Saiba mais / More info
Mestres em Obra

de Marta Biavaschi, documentário, vídeo digital, 31 min, 2008. Comissinado pela Funadação Iberê Camargo


Sinopse

Álvaro Siza e Iberê Camargo. Dois mestres, uma obra.
O Arquiteto e o pintor na construção da Fundação Iberê Camargo. No percurso pela obra arquitetônica, em processo, o encontro destes dois homens engajados na sua arte.

Saiba mais / More info
Actio

de Marta Biavaschi, documentário, curta, 16mm, 11 min, 1995


Sinopse

Um olhar sobre o processo criativo de cinco artistas plásticos.
O video acompanha o processo de execução da obra de cada artista, desde a criação em seu atelier até a montagem da exposição coletiva.

Saiba mais / More info

Dédale

Dédale

de Pierre Coulibeuf, ficção, media, 35mm, 26 min, 2009. Comissionado pela Fundação Iberê Camargo

by Pierre Coulibeuf, fiction, 35 mm medium length film, 26 min, 2009.
Commissioned by Iberê Camargo Foundation

Curadoria/Curator: Gaudêncio Fidelis
Roteiro/Screenplay: Pierre Coulibeuf
Fotografia/Director of Photography: Lula Carvalho
Montagem/Editor: Thierry Rouden
Coordenação de Produção (Brasil)/Production Coordinator(Brazil): Marta Biavaschi – Surreal Filmes
Coordenação de Produção (França)/Production Coordinator(France): Chantal Delanoë - Regards Productions
Produção Executiva/Executive Production: Chantal Delanoë
Direção de Produção/Production Manager: Camila Groch
Música/Music: Bruno Mantovani
Som Direto/Sound Engineer: André Sittoni
Elenco/Cast: Vania Rovisco, Matheus Walter



Sinopse

A forma particular – labiríntica – do prédio que Álvaro Siza concebeu para a Fundação Iberê Camargo, inspira a própria forma de Dédale*. No filme, esse prédio representa uma mise en abyme [imagem idêntica representada no interior de outra]. A obra de Iberê Camargo aparece, nesse lugar, como um núcleo vivo, um “núcleo em expansão”, para fazer referência ao título de um quadro de Camargo; esse núcleo extrapola as paredes do prédio, contamina e intensifica outros lugares, outros espaços, numa sensível relação com as obras do pintor.



Synopsis

The particular form that Álvaro Siza designed for Iberê Camargo Foundation’s building, labyrinthine, inspires the own shape of Dédale. In the film, the building is a mise en abyme [identical image inside the same image, and so on]. Iberê Camargo´s work appears in this place as a live “expanding core”, in reference to a homonym work of Camargo; this core extrapolates the walls of the building, contaminates and intensifies other places, other spaces, in a sensitive relation with the painter’s art works.